praia nas Maldivas

praia nas Maldivas

Boa noite!

O tema da quarta-feira é o que eu acho mais especial e com certeza é o meu favorito, lugares para visitar!

Apesar da minha lista de places to visit não ser muito extensa (ainda), eu tenho uma lista de países que eu acho interessante e de vez em quando um lugar me chama muita atenção, como lugar que eu irei falar sobre hoje.

Em uma praia nas ilhas Maldivas, mais precisamente na ilha de Mudhdhoo, a imagem da praia mais parece uma reflexão do céu estrelado. Milhões de pontinhos fluorescentes iluminam a noite e formam uma obra de arte.

11269047753_8270a3a126_o.jpg

Esse fenômeno, que inicialmente era causado por fitoplâncton bioluminescentes, são na verdade causados pela morte em massa dos ostracodes na praia das Maldivas (como corrigido pelo Huffinton Post aqui). Enquanto o fitoplâncton geralmente emite luz por apenas um segundo, ostracodes, quando em contato com a água podem brilhar por vários minutos.11269022513_2cb6b59cbd_o.jpg

 

É possível perceber que a luz não acende somente com as ondas batendo na praia, mas também com a pressão de passos na areia.

Agora só nos resta conhecer esse lugar de perto para ter certeza se ele é tão mágico quanto nas fotos. O que acharam?

[Todas as fotos foram tiradas por esse fotógrafo]

viajando sozinha

viajando sozinha

Oi galera!

O tema da terça-feira é experiência!

A experiência que eu quero compartilhar hoje (no caso as) foram as vezes que eu viajei sozinha. Na verdade, as três vezes que eu viajei de avião foram sem os meus pais.

A primeira vez eu fui para Minas Gerais e  fiquei super nervosa por que não sabia se daria algum problema eu não ser maior de idade e não estar acompanhada de adultos. Mas não houve problema algum. A segunda viagem para Bahia foi mais tranquila por ter sido junto com um grupo grande, por ser viagem de formatura, então toda a turma foi no mesmo avião, além de que a gente estava acompanhado de um guia de turismo, então foi bem mais seguro. Já a terceira viagem foi ainda esse ano, eu fui para Brasília encontrar meu namorado. Dessa vez, além de comprar a passagem pela internet eu ainda ia completamente sozinha, sem saber se e como iria encontrar alguém (tanto na ida, quanto na volta). No final, tudo deu certo, mas é claro que sempre dá aquele friozinho na barriga né?

As principais dificuldades que eu senti foram acordar cedo sozinha e me comunicar com a minha família em outro estado. A primeira por que eu costumava dormir até mais tarde (ultimamente eu já estou me acostumando a acordar com o despertador) então houve um caso em que eu quase me atrasei para o vôo. O medo de perder o avião foi imenso, mas no final deu tudo certo apesar de ter ficado um clima chato na volta. A segunda por que, principalmente por andar muito e não permanecer no hotel por muito tempo, eu acabava sem sinal e sem tempo para me comunicar que estava tudo bem e etc (claro que meus pais surtavam kkkkkkkkkk) mas sempre acabou tudo bem, de tempos em tempos eu conseguia falar com eles.

A minha primeira viagem, apesar de ser tido exclusivamente para apresentar meu trabalho em uma feira científica, foi bem especial por que era meu primeiro contato com qualquer lugar fora de Recife (e com um avião também! foi muito nervoso no começo) e o primeiro lugar com pessoas realmente de fora. Todos foram bem fofos e prestativos, alguns até perguntaram como tinha sido o vôo, se a gente estava gostando e elogiaram várias vezes o nosso sotaque! A segunda viagem foi muito cansativa por que era para ter um roteiro cheio de atividades mesmo (apesar de não termos feito todas). A parte mais mágica foi uma visita a uma gruta, em que a gente pode desligar as lâmpadas e ficar só ouvindo o som da água sobre as rochas. Foi uma experiência única. A terceira viagem também foi ótima: apesar de ter durado poucos dias e não ter tido nenhum tour pela cidade, eu pude (re)encontrar amigos e o namorado. A vontade maior foi ficar no apartamento e assistir filmes, mais um clima de casa do que de viagem propriamente dito.

Eu nunca viajei para fora do país mas pretendo, em um futuro não muito distante, espero! Já no meio do ano irei repetir a dose de Brasília! Talvez seja possível escrever mais especificamente sobre essa viagem e mostrar algumas fotos.

Tentei não deixar o texto longo demais. Vocês já viajaram sem companhia e/ou para alguma desses lugares?

[A imagem fui eu quem tirei, no avião a caminho de Brasília. Viagens a noite são definitivamente mais cansativas]